Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Vinhos

Da colheita à pisa da uva: 11 programas para ir vindimar

Vindimas: Nestas herdades, quintas e casas pode sentir na pele a dureza e simultaneamente a festa que é vindimar, naquele que é o momento alto do ano na produção de vinho. Além de colher as uvas, os programas desdobram-se em momentos em torno desta arte secular, da apanha da uva à prova do vinho, passando pela identificação de casta e pisa a pé.



Vindima à mão e pisa a pé na Casa Relvas
Abraçar o espírito autêntico das vindimas e conhecer de perto esta arte secular é a proposta da Casa Relvas (Herdade de São Miguel, São Miguel de Machede, Évora. Tel. 910016035) que abre as portas da Herdade de São Miguel, no Redondo a quem queira integrar a “Harvest Crew 2019”, até dia 20 de setembro. Vista a camisola ou melhor a t-shirt, integrada no kit vindimas oferecido aos participantes. A partir de duas pessoas, e para grupos de um máximo de 20, o programa inclui várias atividades: cerca das 11h00 começa o passeio na vinha, com identificação das castas e análise sensorial de bagos, grainhas e engaços, seguidos da vindima manual. Na adega da Herdade de São Miguel, seguem-se a prova de mostos, a remontagem do vinho de talha e a pisa a pé. O programa pode ainda incluir um almoço tipicamente alentejano, com produtos locais. O programa de cinco horas custa €40, sem almoço, ou €70, com almoço incluído e requer reserva com 72 horas de antecedência.

Rituais da época no Torre de Palma Wine Hotel Respeitando as suas raízes romanas, o Torre de Palma Wine Hotel (Chave de Prata na edição 2019 do Guia Boa Cama Boa Mesa) (Herdade de Torre de Palma, Monforte. Tel. 245038890) iniciou as vindimas a 19 de agosto com a “vinalia rustica” – o festival romano das vindimas - que terminam a 11 de outubro, celebrando a “meditrinalia”, data em que o mosto é consagrado. O hotel partilha os rituais da época em dois programas imersivos durante os quais os participantes passam um dia na vinha, participam na colheita, na adega, sabem mais sobre as vinhas e castas, escolhem as melhores uvas, pisam a pé e provam os vinhos, além de degustarem os sabores do Alentejo no restaurante Basilii, com os vinhos da adega Torre de Palma. O programa de um dia, com visita às vinhas e à adega Torre de Palma, prova de dois vinhos e almoço no Restaurante Basilii, com vinho Torre de Palma, fica por €75, enquanto o programa com duas noites de alojamento, jantar especial e harmonização vínica; visita à vinha e à adega, e prova de quatro vinhos e produtos regionais, custa €730. Os programas estão disponíveis até 13 de outubro.

Hospitalidade ribatejana na Casa Paciência
Um dos mais antigos produtores da região do Tejo acumula experiência desde 1905. Em 2019, a Casa Paciência (Rua Dr. Queirós Vaz Guedes, 128, Alpiarça. Tel. 243558804) convida a visitar a região e usufruir da hospitalidade ribatejana num programa que se prolonga até 30 de setembro, de segunda a sexta-feira, a partir das 10h00. É a essa hora que se recebe os visitantes com uma bebida de boas-vindas e se oferece o “Kit de Vindima”, composto por t-shirt, chapéu de palha e garrafa de água. São também distribuídas tesouras e explicadas as castas, grau alcoólico e maturação. Durante a vindima há uma pausa para a “bucha tradicional”, a que se segue visita à adega, com prova do mosto do dia e “pisa a pé” no lagar, caso esteja a decorrer. Depois é tempo de prova de três vinhos e de duas compotas “bêbedas”. O almoço regional acontece depois da entrega do diploma de vindimador, pelas 14h00. O programa, para entre seis e 12 participantes, obriga a marcação prévia e custa €40 ou €60 (com almoço).



Vindima gótica na Fiuza
Dedicada à produção de vinho há quase um século, este ano as vindimas na Fiuza (Travessa do Vareta, 11, Almeirim. Tel. 243597491) decorrem sob o mote “Enjoy Fiuza!” com dois programas abertos ao público em geral. O Vindimas Fiuza – Gótico & Vinho 2019 começa pelas 11h00 com welcome drink e entrega de kit de vindima e inclui um piquenique regional na vinha, durante a vindima, e uma visita guiada ao centro histórico de Santarém, a “Capital do Gótico”. A segunda opção troca a visita à cidade por um passeio de barco no Tejo, com início e chegada a Valada. Disponíveis até dia 30 de setembro e sujeitos a marcação obrigatória, para um mínimo de 10 pessoas, os programas, com duração de cerca de cinco horas, custam €55 por pessoa.

Winetour na Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo
Neste incrível enoturismo duriense a gastronomia do Conceitus Winery Restaurant, os vinhos fiéis ao terroir e a paisagem marcante alinham-se num todo harmonioso. Nas vindimas, o local ganha renovado interesse: o programa “1 Dia na Vindima”, com início pelas 10h30, inclui formação e entrega de material, apanha de uva na vinha, almoço no Conceitus Winery Restaurant, harmonizado com a sugestão do enólogo, winetour com prova do primeiro vinho na adega e prova de vinhos clássicos. O programa da Quinta Nova (Quinta Nova, Covas do Douro. Tel. 969860056) está disponível, durante o mês de setembro, para grupos (entre oito e 20 pessoas) por €118 por pessoa (grátis para crianças até aos quatro anos; €24, entre cinco e 12 anos)

Da vinha à mesa na Quinta de La Rosa
É na companhia de uma inesquecível vista sobre o Douro que as uvas brilham, a partir de 9 de setembro, nos programas de vindimas da Quinta de La Rosa (Quinta de La Rosa, Pinhão. Tel. 254732254). O “Final de tarde na Quinta de La Rosa” propõe, às 17h00, uma visita guiada à vinha do Vale do Inferno, plantada antes da Primeira Guerra Mundial e que suporta alguns dos mais altos terraços em xisto do Douro. Segue-se visita à adega e tradicional cave de envelhecimento, seguida de prova de vinhos Douro e Porto; jantar no restaurante Cozinha da Clara e, pelas 21h30, lagarada: pisa de uvas a pé, nos tradicionais lagares de granito. Custa €95 por pessoa; mais €25 pela lagarada (entre dois e oito participantes e sujeito a marcação). O programa de um dia começa pelas 10h00 com visita guiada às vinhas. Pelas 12h30 há almoço piquenique no novo espaço gastronómico da quinta, o Terraço do Tim, seguido de visita à adega e tradicional cave de envelhecimento, prova de vinhos do Porto, combinada com queijos e chocolates. Pelas 16h30 realiza-se um passeio de barco e, às 19h00, é hora de jantar no restaurante Cozinha da Clara. Pelas 21h30, há lagarada. Desde €230 por pessoa, para reservas de nove a 12 participantes, a que acrescem €25 pela lagarada.



Caminhos Cruzados em harmonia com a natureza
Nesta época especial, na região dos Vinhos do Dão, o produtor Caminhos Cruzados (Rua de Carvalhal, 50, Algerás, Nelas. Tel. 918652176) convida a uma experiência pela vinha da Quinta da Teixuga, de tesoura nas mãos, descobrindo as diferentes castas e o processo de vinificação. A reposição de energias faz-se com um almoço típico, harmonizado pelo vinho da gama Titular, vislumbrando a vinha vindimada, em plena harmonia com a natureza. É ainda possível agendar um piquenique em plena vinha. O programa, disponível entre 11 de setembro e 23 de outubro, de segunda-feira a sábado, custa €55 por pessoa (para grupos entre quatro e 12 pessoas), a que acrescem €25 no caso de optar pelo piquenique na vinha.

Vindimar com amigos na Quinta da Espinhosa
Da visita às vinhas para recolha das uvas ao seu transporte para a adega, passando por almoços temáticos e lanches com prova de vinhos, a Quinta da Espinhosa (Quinta da Espinhosa, Vila Nova de Tazem. Tel. 965117259) propõe que venha até ao Dão vindimar com amigos. Pequeno-almoço na quinta, vindimas e acompanhamento na adega, com prova de dois vinhos, fica por €10. Se optar por almoçar na garrafeira da quinta, com prova de três vinhos, conte com a Alambicada, um prato típico de Vila Nova de Tazem, que é servido para um mínimo de 10 pessoas, e ainda lanche à beira da piscina, o preço sobe para €25, por pessoa. Existe possibilidade de alojamento.

Tradição na Aliança Vinhos de Portugal
Fundada em 1927, a Aliança Vinhos de Portugal (Rua do Comércio, 444, Sangalhos. Tel. 234732000) atualmente propriedade da Bacalhôa Vinhos de Portugal, propõe um dia diferente… na vinha. Após uma pequena formação na arte da vindima, cada participante põe mãos à obra. No programa está incluída a oferta da visita guiada ao Aliança Underground Museum. O dia começa na Aliança Vinhos de Portugal e segue para a Quinta da Rigodeira, onde decorre a formação, a vindima e, claro, a tradicional “bucha”. De regresso à sede da Aliança, há visita guiada à adega, passando pelos tegões, local onde se processa a receção e transformação de uvas e, por fim, ao Aliança Underground Museum, com degustação de espumantes, vinho tinto e aguardente. Para um mínimo de 10 pessoas, o programa, que decorre de segunda a sexta-feira, entre setembro e meados de outubro, custa €60 por pessoa.

Leitão e espumante nas Caves do Solar de São Domingos
As míticas galerias subterrâneas em Ferreiros, Anadia, onde repousam o espumante, o vinho e a aguardente deste produtor bairradino são um dos ex-líbris desta empresa familiar e integram o programa de vindimas concebido para a época alta de 2019. As boas-vindas decorrem na Associação Rota da Bairrada (Estação da Curia, Tamengos. Tel. 231519680), seguindo com atividades nas vinhas da Quinta de S. Lourenço, Óis do Bairro e S. Mateus, com direito a espumante de honra acompanhado de aperitivos, e visita às galerias das Caves São Domingos. Ao almoço conte uma degustação de espumantes, vinhos e aguardentes São Domingos, acompanhada com “Leitão Assado à Bairrada”, batata frita e pão tradicional, e o doce regional Amores da Curia. O programa custa €75 (para um mínimo de oito pessoas) e é válido de segunda-feira a sábado, mediante marcação prévia.



Em família no Monverde
Todos os anos, o Monverde Wine Experience Hotel (Quinta de Sanguinhedo, Castanheiro Redondo, Telões. Tel. 255143100) anima-se por altura das vindimas. Com dois programas que decorrem nas vinhas circundantes ao hotel, o primeiro dedicado à “Apanha da Uva” propõe, entre as 10h00 e as 15h00, dos meses de setembro e outubro, welcome drink com petiscos antes de partir, munido de um kit de vindimas, rumo à colheita. O almoço, em forma de piquenique entre as vinhas, decorre às 12h30, seguindo-se uma visita à adega, prova de vinhos e queijos. A experiência custa €65, para um mínimo de duas pessoas. Já o programa em família acrescenta pisa tradicional para os mais pequenos e a atividade “Enólogo por um dia” para os adultos, e custa €80, por pessoa (crianças entre seis e 12 anos só pagam metade). Ambos os programas requerem reserva prévia.

Celebrar as vindimas
Na abrangente região dos Vinhos Verdes, o “Dia de portas abertas” decorre a 7 de setembro em nove produtores que dão a conhecer os seus espaços, modos de fazer e também os afamados vinhos. Caminhar na vinha, participar na vindima ou na produção do vinho, provas simples e cegas, para adultos e crianças são algumas propostas, a maioria com acesso gratuito. Da Quinta da Aveleda ao Palácio da Brejoeira, da Quinta das Arcas à Quinta de Soalheiro são muitas as atividades agendadas. No coração do Douro, em São João da Pesqueira, um Jantar Pombalino, o Eco Trail Vindouro, o Concurso de Vinhos “Douro em Prova” e concertos dos Amor Electro e Pedro Abrunhosa são alguns destaques da edição deste ano da Vindouro, evento que decorre entre 30 de agosto e 1 de setembro, celebrando a primeira demarcação de uma região vitivinícola no mundo. No Dão, de 19 a 22 de setembro, a cidade de Viseu propõe uma viagem pelo mundo rural, pelos costumes da vindima, mas também pelo melhor dos sabores à mesa dos seus restaurantes durante a Festa das Vindimas. No centro da cidade, durante a tarde e noite, há vinhos, sabores, artesanato, música e atividades para os mais pequenos; no Rossio, um restaurante gourmet a céu aberto oferece menus especiais preparados por reconhecidos chefes de cozinha nacionais e internacionais; também no Centro Histórico, há, diariamente, animação musical. Já Palmela celebra os seus vinhos entre os dias 29 de agosto e 3 de setembro, na 57.ª edição da Festa das Vindimas, em 2019 dedicada aos 10 anos da Cidade do Vinho. Cortejos dos Camponeses e das Vindimas e a Pisa da Uva e Bênção do Primeiro Mosto, com o aguardado anúncio do grau esperado para a colheita deste ano, degustação de vinhos, ou fabrico de pão tradicional são momentos altos de seis dias de festa que contam também com muita música.

Este artigo foi originalmente publicado na edição do Expresso Diário de dia 29 de agosto 2019.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!