Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Vida

Meter água na rota do Zêzere

Pode respirar de alívio: acabou oficialmente o inverno! O tempo tem estado bom e a pedir passeios ao ar livre, pelo que a sugestão desta semana é que se aventure pelos caminhos de Portugal seguindo o curso do rio Zêzere, onde vai encontrar atividades radicais que combinam bem com esta época do ano. Canoagem e wakeboard, já experimentou? Ora aqui está uma boa desculpa.

Suba até às Aldeias do Xisto para seguir a Grande Rota do Zêzere, um percurso de 370 km dividido em nove etapas intermodais que permitem conhecer o património natural e cultural do Interior através de trilhos pedestres e cicláveis e de canoa. É por esta altura que as águas do rio de agitam sobre um leito rochoso, por entre margens mais ou menos estreitas onde vão ganhando velocidade para galgar açudes em cursos furiosos que oferecem aventura e adrenalina aos corajosos que aceitem embarcar numa descida do Zêzere radical.

Entre Castelo do Bode e Constância há 10 km para cumprir em uma hora de canoa. Integram um dos percursos mais populares de águas limpas, permitindo observar a fauna aquática presente na região, e podem ser completados com um passeio guiado pela Albufeira do Castelo do Bode. A empresa TomaRadical (Rua da Igreja, 7, São Pedro de Tomar. Tel. 914807124) organiza a descida de canoa (desde €10 por pessoa) e inclui, além do material, transporte até ao ponto de partida e uns snacks para trincar durante o percurso.

Aproveitando que está por aqui, dirija-se a Ferreira do Zêzere em direção à Lagoa Azul e aventure-se numa aula de wakeboard no Cable Park situado junto do Clube Náutico. As sessões organizadas pela Wakeboard Portugal (Lago Azul, Ferreira do Zêzere Tel. 915844443) custam €15 por pessoa (mais €5 pelo material) e prometem durante 15 minutos incentivar piruetas, saltos e algumas quedas controladas, sempre com orientação de um instrutor. Não sabe nada de wakeboard e até acha que não seria capaz de se orientar com uma prancha presa aos pés? É muito mais fácil do que parece. E muitíssimo mais divertido. O nível de perigo é praticamente nulo, tanto que os mais novos não resistem a uma voltinha. Basicamente o que acontece é que quando vai para a água está preso por um cabo gigante que acompanha o percurso, elo que não há hipótese nenhuma de ficar na água sem se conseguir levantar - ficar de pé na prancha é, aliás, um dos maiores desafios da atividade mas para isso está lá precisamente o cabo para dar um puxãozinho. Depois se se sentir confiante para se mandar para as rampas, vá com tudo, o pior que pode acontecer é embrulhar-se na queda e alguém ficar com umas fotos engraçadas do momento.

Onde Comer

Dom José Pinhão
As paredes rústicas em pedra, o teto de madeira e o candeeiro que remete para tempos idos dão o ar da sua graça a esta casa onde o peixe de rio é rei. Lombinho de fataça e enguias fritas, ambos com açorda de ovas, e lúcio ou perca com molho de coentros são os clássicos à mesa do Dom José Pinhão. Na carne, o destaque vai para o lombinho de javali com ameixas e mel e redução de Vinho do Porto. Preço médio: €20. Rua Luis de Camões, 5, Constância Tel. 249729960

Onde Ficar

Casa do Adro Hotel
Este palacete originário de 1776, que serviu de casa a dois irmãos inquisidores em Goa e homens de confiança do marquês de Pombal é hoje um hotel de charme. O requinte da Casa do Adro Hotel estende-se aos amplos jardins e à apetecível piscina exterior. Nos quartos, 44 no total, o conforto é imperativo. Ainda dentro de portas, conte com um bar, onde a lareira aconchega nos dias e noites frias e um restaurante de cozinha tradicional, portuguesa e mediterrânica. Desde €50. Rua Dr. António Baião, 13, Ferreira do Zêzere Tel. 249361397

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!