Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Casa Guedes: Sandes de pernil com "twist" na nova morada

Visitar o Porto e não comer uma sandes de pernil da Casa Guedes tornou-se uma grave falha no roteiro turístico-gastronómico da cidade. Mas o espaço curto da tradicional casa-mãe tem-se revelado, a par do sucesso, cada vez mais pequeno para albergar a romaria de locais e estrangeiros que engrossam as filas para alcançar uma das suas afamadas sandes.

Agora, a nova morada, a dois passos da Casa Guedes original, oferece os sabores de sempre que andam literalmente nas bocas do mundo, com novas abordagens à tradicional sandes de pernil, o emblema da casa.

Sandes de pernil com abacaxi (€4,50), croquete de pernil com molho de queijo de ovelha (€0,75) ou francesinha (€8,50) são algumas das novidades da ementa que ganhou fama internacional com a sandes de pernil de porco (€3,50), e fãs incondicionais também quando o assunto é caldo verde (€1,60), bolinhos de bacalhau (€0,75) e até papas de sarrabulho (€1,80).

Para acompanhar, na nova Casa Guedes (Praça dos Poveiros, 76/80. Tel. 221142119) pode optar por cocktails de autor, pensados para harmonizar com a sandes-estrela da casa, como é o caso do Bloody Mary com infusão de pernil (€6).

Aberto há pouco mais de uma semana, o novo espaço acrescenta, ao longo de três andares e duas esplanadas, 200 lugares aos 70 da casa-mãe (Praça dos Poveiros, 130, Porto. Tel. 222 002 874) que se mantém em funcionamento junto ao Jardim de S. Lázaro.

César e Manuel Correia, os emblemáticos fundadores da casa cujas mãos experientes permanecem atrás do balcão desde desde 1987, fizeram, neste novo local, sociedade com Leonardo Bevilacqua, Vinicius Fraga e António Rodrigues, do grupo brasileiro Boteco Belmonte.

Assim se justifica que a carta abranja também sabores típicos do outro lado do Atlântico como a picanha à brasileira (€12,50).

Emblema e motivo de romaria para locais e turistas continua a ser a sandes de pernil e suas variações: o pão de bola é ligeiramente torrado e depois recheado com grossas fatias e aparas de pernil assado, com uma generosa dose de molho a acompanhar. Pode ainda (e deve) levar uma fatia grossa de queijo da Serra por cima, que irá derreter com o calor e misturar-se na carne. É possível ainda juntar-lhe paio de porco preto alentejano, salpicão de Baião, presunto de Bragança; ou optar por cada um dos ingredientes separadamente - versão de “sande” ou servidos numa tábua, para ir picando.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!