Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Sabores de outrora: onde comer nas Aldeias de Xisto

Chamam-lhe comida de conforto, pela riqueza de sabores, pela genuinidade dos produtos usados e por serem feitos segundo receitas antigas, passadas de mãe para filha ao longo dos tempos. Há cabrito estonado, bacalhau, claro, mas também um afogado da boda, chanfana, javali ou sopa de peixe. Com as serras a tingirem-se de tons de outono, descubra as Aldeias de Xisto e os sabores de outrora, nestas sugestões do Boa Cama Boa Mesa.



Adega dos Apalaches

Reza a história que em tempos idos os Apalaches terão andado pela região e o nome da casa presta homenagem a este facto histórico. Mas não se ficam por aqui os elogios à História. Aliás, provam-se à mesa, uma vez que os pratos apresentados são baseados em receitas antigas e motivo de satisfação dos clientes. Na Adega dos Apalaches Aposte nos pratos de partilha, feitos no forno a lenha, e ao fim de semana deixe-se tentar pelo rodízio de petiscos. Ligue antes e peça para que seja servido o cabrito estonado, feito como manda a tradição. Preço médio: €20.
Rua Senhora das Neves, Roqueiro. Tel. 272 654 257



Buke

A cada ano que passa, Flávio Silva aposta em produtos locais, estuda e investiga pelas aldeias vizinhas e demonstra que há margem para fazer renascer o interior do país. Agora com uma reforçada equipa de cozinha, o empenho é fazer do restaurante um farol do turismo regional e tornar a localidade num destino turístico. O bacalhau, com as mais diversas confeções, é sempre servido de forma perfeita no restaurante Buke. Termine com um dos chocolates de autor que o chefe faz com mestria. Preço médio: €30.
Villa Pampilhosa Hotel, Rua Arlindo de Almeida Esteves, 8, Pampilhosa da Serra. Tel. 235 590 010



Casa Ti’Augusta

O afogado da boda, um prato feito com carne de cabra estufada, o plangaio, um enchido de ossos com farinheira, acompanhado com couves, e o cabrito assado no forno, mas servido apenas ao domingo, são os grandes destaques da ementa. Mas, caso encomende, podem ser provados a qualquer dia da semana. Passe pela loja e pelo café da Casa Ti’Augusta, onde a aldeia se encontra, e conheça a história do espaço e a razão pela qual este restaurante veio revitalizar toda a localidade. Aproveite para levar para casa alguns dos melhores produtos tradicionais. Preço médio: €20.
Figueira. Tel. 965 099 711



D. Sesnando

O nome presta homenagem a Sesnando Davides, governador da cidade de Coimbra e responsável pela edificação do castelo, junto ao qual fica este restaurante. Na carta, é a região que é enaltecida, com pratos característicos, como o cabrito assado no forno, receita vencedora de prémios de gastronomia. Depois, no restaurante D. Sesnando, há o bacalhau servido na telha ou à Dona Minda e, de vez em quando, aparece um javali, exemplarmente confecionado. Usufrua das sobremesas que também dão fama à casa, como o pudim de castanha e a tarte de chícharo. Preço médio: €20.
Praça da República, Penela. Tel. 239 561 207

Museu da Chanfana
Integrado num projeto ambicioso, que integra, além de um parque biológico e um hotel, uma forte componente social, o restaurante pretende ser um embaixador dos melhores pratos regionais, que não apenas a tradicional chanfana, que lhe dá nome. Um bom exemplo é a nabada, um doce local de origem conventual. Na ementa do Museu da Chanfana conte ainda com a sopa de casamento, feita com o molho da chanfana, os negalhos, o cabrito no forno ou o bucho. O espaço é moderno e arrisca propostas mais contemporâneas. Preço médio: €20.
Parque Biológico da Serra da Lousã, Quinta da Paiva, Miranda do Corvo. Tel. 239 538 445

O Pascoal
Situado na Aldeia de Xisto de Fajão, este restaurante consegue, e muito bem, justificar uma visita, à descoberta da genuína cozinha regional. A sala acolhedora e rústica convida a uma refeição caseira, baseada em receitas de família que atravessam gerações, ajudada por um serviço prestável e muito atencioso. Em doses bastante generosas no restaurante O Pascoal servem-se cabrito e vitela assados, javali com castanhas, bacalhau no forno e chanfana de cabra. Para começar a refeição, aconselha-se vivamente o queijo da Serra com doce de chila e, para a terminar, a tigelada, confecionada com ovos caseiros. Preço médio: €20.
Rua das Flores, Fajão. TEL. 235 751 219



Ponte Velha

Serve de apoio ao hotel que fica logo ao lado, mas é muito mais do que apenas isso. É um ex-líbris da localidade, na zona nobre da Sertã, junto à ponte filipina que lhe deu o nome e ao lado das ribeiras da Sertã e do Amioso. Toda a sala foi pensada para potenciar as vistas, com grandes janelas em vidro, que fazem de cada refeição uma experiência única. É quase obrigatório, no restaurante Ponte Velha, começar pela sopa de peixe da Dona Helena, continuar pelos maranhos da Sertã e pelo bucho e terminar com um fenomenal e procurado cabrito estonado. Boa carta de vinhos. Preço médio: €20.
Alameda da Carvalha, Sertã. Tel. 274 600 160

Restaurante João Brandão
O único restaurante da aldeia das Dez deve o seu nome a uma espécie de Robin dos Bosques português. A homenagem ao que há de bom em Portugal nota-se também na ementa, onde se encontram pratos bem tradicionais, mas com um toque de modernidade, conferida pelo proprietário, Frenkel de Greeuw. É o caso do paté do chefe, uma das entradas frias mais solicitadas. Embora o peixe esteja presente na ementa do Restaurante João Brandão, é a carne que domina, através do carré de borrego, do lombo de porco assado com molho de ameixa e da especialidade da casa, os rolos de novilho. Para terminar, nada como uma bela sobremesa. Preço médio: €30.
Hotel Rural Quinta da Geia, Quinta da Geia, Aldeia das Dez. Tel. 238 670 010



Sabores da Aldeia

Só abre ao fim de semana para almoços e jantares e, pelo serviço e tamanho do restaurante, aconselha-se a que faça reserva com antecedência. No momento da marcação, pode aconselhar-se sobre os pratos regionais que apenas chegam à mesa por encomenda. Merecem prova o cabrito assado e o entrecosto no forno a lenha. Sempre na lista do Sabores da Aldeia estão as pataniscas, a alheira de caça e a chanfana. Prove o talasnico, o doce da casa. Atente na decoração e agradeça a lareira nos dias frios. No piso superior, aprecie o artesanato da Loja das Aldeias do Xisto. Preço médio: €15.
EN 236, Candal. Tel. 239 991 393

Varanda do Casal
Esta é uma verdadeira varanda para a Natureza envolvente e para as várias casas de xisto a formar esta aldeia. O pão, feito em forno a lenha, ajuda a perfumar a sala com o aroma caseiro. À mesa vão chegando os enchidos, como a “cachola da matança”de um produtor local. O receituário regional do restaurante Varanda do Casal mostra todo o seu vigor em pratos de referência, como cabrito assado com castanhas, borrego dos casamentos, vitela no tacho e chanfana à São Simão. De outras paragens há ainda uma proposta com muita procura: caril de gambas. Preço médio: €25.
Casal de São Simão. Tel. 236 628 304


Este artigo contou com o apoio do Turismo do Centro de Portugal