Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Taste the Stars: Novo ciclo e novos sabores nos aviões da TAP Air Portugal

A TAP Air Portugal prepara a segunda edição do projeto Taste the Stars. Sete chefes de cozinha portugueses são desafiados a criar pratos únicos para a Classe Executiva da companhia em todo o mundo. Vítor Sobral, responsável pela ementa da TAP-Air Portugal há quase 19 anos, dá o sinal de partida com uma série de sabores pensados e testados ao longo de mais de seis meses, juntamente com uma equipa de 20 pessoas.

Entre os chefes convidados estão Rui Paula, que apresenta os sabores do Norte, com propostas transmontanas. Henrique Sá Pessoa transmite, por sua vez, a visão das respetivas viagens e introduz especiarias novas em relação à primeira edição do Taste the Stars. Dois outros talentos da cozinha portuguesa, Tiago Bonito e Ricardo Costa, dois chefes com uma estrela Michelin e diversos prémios Guia Boa Cama Boa Mesa, dão a descobrir o que consideram melhor para degustar nos céus.

Na rota Nova Iorque–Lisboa, é o chefe George Mendes, filho de portugueses que levou para Nova Iorque o melhor da gastronomia portuguesa, que trata das sugestões a bordo.

No voo São Francisco-Lisboa, a ser inaugurado em breve, será David Costa, outro chefe português além-fronteiras, à frente do restaurante Adega, um restaurante estrela Michelin situado em San José, na costa oeste dos Estados Unidos, que dará o toque lusófono nas ementas desta rota.

“Por norma, tudo está centrado em Lisboa. Foi também por essa razão que quisemos ter um chefe de Amarante, outro do Porto, e assim dar uma lufada de ar fresco a esta edição”, afirmou Vítor Sobral, vencedor do Prémio Carreira do Guia Boa Cama Boa Mesa, em 2016, deixando no ar a possibilidade de “uma surpresa com um chefe do Algarve”, que, entretanto, se pode vir a juntar ao rol de convidados já determinado.

Para esta edição são mais de 100 pratos, sugeridos por Vítor Sobral, dos quais 60% vão ficar disponíveis na ementa, que é repensada de dois em dois anos. Esta é a “ginástica” habitual de quem elabora uma carta para ser degustada nas alturas, sabendo de antemão que os hábitos e os costumes dos passageiros que a TAP transporta são muito diversos. Até chegar ao momento de ser servida a refeição, existe um longo percurso e milhares de regras de higiene e saúde a respeitar naquele que é o universo do catering para aviação. “A escolha não é fácil”, admite Vítor Sobral. Dar a conhecer ao mundo o melhor da gastronomia portuguesa, cozinha única, exige primeiro, de acordo com o chefe, “uma pesquisa, para encontrar os melhores ingredientes, e depois há que conseguir os fornecedores certos”, e só no final “começa o caminho de troca de opiniões e sugestões com os membros da equipa”.

Homenagem a Maria de Lourdes Modesto
O bacalhau é irresistível para os passageiros que a TAP mais transporta, os brasileiros. Da nova ementa constam seis propostas de bacalhau, uma das quais, o bacalhau com broa, é uma homenagem a uma figura emblemática da cozinha portuguesa: Maria de Lourdes Modesto.

A ementa, elaborada com produtos nobres, é rica e sofisticada, incluindo a canja com foie gras, o atum com escabeche de maracujá, mas também uma terrina de lebre e pistáchios.

Os passageiros americanos adoram bifes. Vítor Sobral propõe o bife do lombo à portuguesa e um bife do lombo clássico. As massas são uma opção que a TAP privilegia para os voos noturnos, em que o passageiro procura algo reconfortante para depois descansar durante a viagem. Vítor Sobral sugere bauletti ricpecora com creme de abóbora e panciotti melanzana com creme de maçã e Queijo da Ilha, por exemplo.

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!