Boa Cama, Boa Mesa

Siga-nos

Perfil

Perfil

Boa Mesa

Chegou março, o mês ideal para celebrar os pratos de peixe do rio

X Mostra Gastronómica do Peixe do Rio 2019 no Alandroal

Vicente Arrifes

Em relação ao peixe de rio, há duas opiniões possíveis: ou se adora, ou se odeia. De um lado os que se queixam do excesso de espinhas, aquelas fininhas e impossíveis de separar da carne, do outro os que esperam ansiosamente pela próxima posta. O sável chega aos rios portugueses durante o mês de março e juntamente com outras espécies de rio, como o barbo, fataça e lírio, mas também lampreia e enguias são outras das especialidades à prova. Em Vila Franca de Xira, há um festival dedicado ao sável até ao final do mês, no Alandroal uma mostra gastronómica dedicada aos peixes do rio, e em Salvaterra de Magos decorre mais uma edição do “Mês da Enguia”. Mas a verdade é que um pouco por todo o país multiplicam-se os restaurantes que nesta altura do ano dedicam parte das suas ementas a estas especialidades tantas vezes esquecidas.
Siga as sugestões Boa Cama Boa Mesa e saiba onde encontrar as melhores propostas.

Taberna Ó Balcão
Rodrigo Castelo é um entusiástico estudante da região, que percorre a lezíria à procura de pequenos produtores, que convence, em alguns casos, a regressar ao passado, e outros a chegar mais depressa ao futuro, com criações arrojadas, novos tipos de enchidos ou outras experimentações. O sável, que já consta da ementa regular, tem nesta época honras de protagonista, mas existem outras abordagens como a Sopa de peixe do rio com ovas de barbo ou o lagostim do rio. Graças a uma ligação próxima com os pescadores locais, Rodrigo Castelo pode também levar à mesa outros peixes, como a fataça ou a saboga. O menu regular da Taberna Ó Balcão divide-se em cinco ou sete tempos, podendo ir até aos 13.
Rua Pedro de Santarém, 73, Santarém Tel. 243055883

A Maria
Entre os dias 8 e 17 de março, o Alandroal celebra os peixes do rio com uma Mostra Gastronómica. A Maria, reconhecido templo de boa comida típica alentejana, é um dos restaurantes aderentes. Para assinalar a participação, A Maria junta à ementa regular três pratos especiais dedicados às espécies mais abundantes na região. Conte com caldeirada de barbo, barbo frito e filetes de lúcio frito com arroz de tomate ou coentros.
Rua João de Deus, 12, Alandroal Tel. 268431143

Almourol
Restaurante típico, com vista panorâmica sobre o Tejo, no Almourol mostra-se toda a arte de transformar o que o rio tem de melhor em pratos que honram a tradição gastronómica ribeirinha. Fritada de peixe do rio com migas de tomate e molhata de enguias são os dois pratos a considerar. Entre janeiro e abril não deixe de provar duas especialidades, aqui servidas com mestria e tempero apurado: a famosa açorda de ovas, com sável, e a lampreia.
Avenida do Cais, 2, Tancos Tel. 249720100

O Escaroupim
No concelho de Salvaterra de Magos O Escaroupim é quase lição de história e tradição locais, a começar pelo próprio edifício, em madeira, e assente em estacas, praticamente em cima do rio, tal qual uma casa de avieiros. A vista embala e aponta caminhos para uma ementa em que as enguias são rainhas, de preferência servidas fritas com arroz de feijão. Podem também chegar à mesa grelhadas ou servidas em ensopado ou em caldeirada. O rio é fornecedor de outros pratos da casa como o sável frito com açorda de ovas e a lampreia.
Largo dos Avieiros, Escaroupim. Tel. 263107332

Petiscaria Preguiça
Mais do que a vista soberba para o Vale do Côa esta típica tasca de aldeia ganhou fama pela boa comida regional que serve. A proximidade do rio favorece a ementa da Petiscaria Preguiça com uma versão de peixe frito num polme estaladiço, que vem à mesa de forma descomplicada, acompanhada de batatas fritas e salada. Por reserva, que deve ser feita independentemente dos pratos, também serve enguias. Não se perca com o pão quentinho acabado de sair do forno a lenha.
Quinta Chão do Ribeiro - Mós do Douro. Tel. 279789432

Calça Curta
Localizado junto à estação de comboio em Foz-Tua, virado de frente para o rio Douro, o ambiente e decoração modernos não deixam adivinhar a ementa regional tão fiel à tradição gastronómica local. O grande destaque no Calça Curta vai para os pratos de peixe do Douro, com especialidades como o sável, aqui apresentado numa versão em escabeche, e o arroz de lampreia.
Avenida da Estação, Foz-Tua Tel. 278 685 255

O Túlio
A qualquer hora do dia, à pergunta: “O que é que tem que se coma?”, Túlio Pinto é pronto na resposta: “Posso-lhe desenrascar um peixinho frito... ou uma sandes de qualquer coisa.” A sugestão da sandes é só uma simpatia para bocas esquisitas, porque ir ao Túlio e não comer peixe é quase uma ofensa pessoal. Nesta tasca, que foi crescendo até à enorme sala de jantar construída por cima do café, o ambiente é familiar, como se quem chega fosse visita frequente. Isso a par da açorda de ovas com tomatada, do sável frito (à época podem ser enguias) e do pão mais estaladiço de Santana, que o elevam a paragem obrigatória.
Rua Francisco Diogo Pinto, 1, Santana, Nisa Tel. 245469129

Restaurante Côta
Diz-se que é perto do rio que se come o melhor peixe do rio e este restaurante, situado nas margens do Mondego, orgulha-se de cumprir a profecia. Na época certa, a lampreia atrai centenas de apreciadores à procura de um dos melhores arrozes da região Centro. O peixe do rio frito, por sua vez, faz parte da ementa do Restaurante Côta o ano todo, sendo uma das especialidades que deram boa fama à casa.
Azenha do Rio, Penacova Tel. 914874139

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram!